Orientações sobre Instituições Financeiras

Imagem de capa do card

Informações sobre Bancos e Instituições Financeiras (Atualizado em 04/04/2020)

Preocupada em minimizar os danos causados pelas medidas de quarentena impostas pelo Decreto N° 515/2020 e para evitar que as empresas venham a ser prejudicadas por quaisquer iniciativas que possam gerar restrição de crédito, a Associação Empresarial de Lages realizou parcerias com instituições financeiras locais com a finalidade de disponibilizar linhas de crédito para seus associados. São elas:

  • BANCO DA FAMÍLIA: A concessão de crédito se dará por meio de comprovação emitida pela ACIL ao associado que tiver mais que 6 meses de associação e está sujeito a análise de crédito. Este convênio possibilita acessar um crédito de até R$ 100.000,00, com carência de até 90 dias, prazo de até 48 meses, taxa de abertura de crédito (TAC) de 3%, mais seguro prestamista e sob as condições de apresentação de avalista e/ou garantia real ou Fundo Garantidor de Crédito para empréstimos de até R$ 15.000,00. A taxa de juros terá variação de 1,58% à 1,98% ao mês, dependendo do tempo de associação a ACIL.
  • SICREDI: Para as linhas Capital de Giro PJ, o prazo é de até 36 meses e a taxa inicia em 0,69% ao mês, mais o CDI. Para ter acesso a este benefício a empresa deverá ser associada a ACIL e do Sicredi. A solicitação irá passar por uma análise da viabilidade creditícia de cada operação e análise técnica do grau de risco, conforme as normas estabelecidas pelo Sicredi e pelo sistema financeiro nacional.
  • CREDICOMIN: Exclusivamente para associados da ACIL e CDL, a Linha Coopera 2020 é para utilização em capital de giro ou investimentos, taxa de 1,19% a.m., carência de até 90 dias, podendo ser parcelado em até 36x. Sujeito à análise de crédioto.

 

O BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento) aprovou transferência de R$ 20 bilhões para reforçar o Fundo de Garantia do  Tempo  de Serviço (FGTS), de onde poderão ser sacados pelos trabalhadores, de acordo com os critérios estabelecidos pelo governo, conforme anunciado pelo Ministério da Economia.

  • Poderá ser concedida às empresas afetadas pela crise, a suspensão temporária por prazo de até seis meses de amortizações de empréstimos contratados junto ao BNDES, nas modalidades direta (pedido de suspensão diretamente ao BNDES) e indireta (pedido ao agente financeiro que concedeu o financiamento), ficando mantido o prazo total do crédito sem a incidência, todavia, de juros de mora durante o período de suspensão.
  • Há, ainda, oferta de capital para as necessidades do dia a dia das empresas, através da ampliação da abrangência da linha "BNDES Crédito Pequenas Empresas", que passará a contemplar desde microempresas até aquelas com faturamento anual de até R$ 300 milhões. O limite de crédito por beneficiário por ano será elevado de R$ 10 milhões para R$ 70 milhões, colaborando com a necessidade de capital de giro. As empresas terão 24 meses de carência e cinco anos de prazo total para pagar esses novos financiamentos.

BNDES lançou linha emergencial de crédito para folha de micro a médias empresas.

  • Para empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões.
  • Pode ser financiado o valor correspondente à folha de pagamento de dois meses da empresa;
  • recursos exclusivamente para pagamento dos salários dos funcionários;
  • A taxa de juros é prefixada em 3,75% ao ano;
  • Prazo de até 30 meses para pagamento com carência de 06 meses para cobrança de juros. A operação é isenta de remuneração ao BNDES e aos bancos.
  • O financiamento é limitado a dois salários mínimos (até R$ 2.090) por empregado;
  • A operação será realizada de forma indireta entre o BNDES e o banco da conta-salário, recurso não passará pela empresa;
  • Contrapartida: empresa que tomar o financiamento não poderá demitir, por dois meses, os empregados com salários financiados.

(Fonte: Martinelli Advogados) - Publicado em 1º/04/2020

 

BADESC (Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina) e o Governo do Estado abriram a linha “Badesc Emergencial”, especialmente para as micro e pequenas empresas afetadas. Serão destinados R$ 50 milhões, sendo possível a contratação de R$ 15 mil a R$ 150 mil. O empreendedor pagará taxa de juros de 0,3% a.m., sendo que o restante da taxa efetiva final será subsidiada pelo Governo do Estado. Esta taxa será  válida se a empresa mantiver as suas parcelas adimplentes.

  • A carência será de 12 meses, onde nos primeiros seis meses o cliente não paga qualquer valor e nos seis meses sequentes paga somente juros. O prazo para amortização é de 36 meses, com parcelas decrescentes ao longo do tempo. Para estas operações é exigida garantia real  de 100% do valor financiado. Em relação a esta exigência, consulte o seu advogado e esclareça as consequências.

Programa Juro Zero: O Governo de Santa Catarina ampliou a linha de crédito para R$ 5 mil por CNPJ, para que o microempreendedor individual (MEI) invista em seu negócio.

  • poderá ser parcelado em até oito vezes com os juros subsidiados pelo Estado
  • o empreendedor tem o direito a realizar até duas operações de crédito, que serão sujeitas à análise

(Publicado em 03/04/2020)

 

A FEBRABAN – Federação Brasileira dos Bancos anunciou que os cinco maiores bancos associados (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander) abriram a possibilidade de prorrogação, por até 60 dias (duas prestações), dos vencimentos de dívidas provenientes de contratos de crédito, não se estendendo, contudo, às dívidas de cartão de crédito e cheque especial.

  • Os clientes beneficiados com a prorrogação serão as pessoas físicas e micro e pequenas empresas.
  • Há, ainda, a exigência de que os contratos estejam em dia com os pagamentos.
  • A negociação poderá ser feita por telefone, com gerente, ou pelos canais eletrônicos dos bancos.
  • A taxa de juros do contrato deverá ser mantida e não haverá cobrança de multa. Deverão ser pagos, no entanto, os seguros obrigatórios e, se for o caso, a tarifa de serviços administrativos. Em função da prorrogação da parcela, o beneficiário terá novos valores de parcela e data de vencimento.
  • A Caixa anunciou um  pacote  de    Para  as  pessoas  físicas,  o banco reduziu a taxa de juros  nas linhas de crédito  pessoal (crédito consignado a partir de 0,99% ao mês e crédito direto ao consumidor a partir de 2,17% ao mês).
  • Também é possível solicitar pausa estendida de até duas prestações dos contratos habitacionais. Os pedidos devem ser feitos pelo aplicativo Habitação Caixa. A medida também é válida para os clientes pessoas jurídicas.
  • Para as micro e pequenas empresas, a Caixa reduziu os juros de até 45% nas linhas de capital de giro, com taxas a partir de 0,57% ao mês.
  • O banco também oferece linhas de crédito especiais, com até seis meses de carência, para empresas que atuam nos setores de comércio e prestação de serviços, mais afetadas pelo momento atual.
  • O Banco Original está oferecendo taxa zero para pagamento de boleto no cartão de crédito, redução de juros para o parcelamento voluntário do cartão de crédito e prazo de 60 dias para pagamento de parcela de renegociação de dívidas, além de prazo de 60 dias para parcelamento de saldo de contratos em dia. As medidas são válidas até o dia 31 de maio.
  • O Banco Safra lançou uma linha de crédito especial denominada Limite Investidor Safra, com taxa prefixada de 0,99% ao mês quando é solicitado o resgate de fundos de investimento. O prazo de validade da operação e o limite disponível para uso é definido no momento da contratação, que pode ser feita pelo aplicativo ou internet banking.

Mas, ATENÇÃO! Não forneça dados por telefone ou e-mail. Bancos não entrarão em contato com clientes por estes canais, a menos que você já tenha contato com o seu por estes meios. Informe-se nas páginas de seu banco, autoridades ou meios de comunicação.